Skip to main content

Desfibrilador

Metro SP - Desfibrilador

Metro SP – Desfibrilador

Equipe que salva vidas:

Dia 07 de outubro na Estação Corinthians-Itaquera,um passageiro teve parada respiratória e os agentes se revezaram em 25 minutos de massagem cardíaca e três choques do Desfibrilador. O passageiro foi encaminhado ao hospital,já consciente.

#Toda estação do Metro SP deve possuir o equipamento para atender o passageiro em situação de emergência cardíaca e com funcionários treinados para o atendimento do paciente.

DESFIBRILAÇÃO

A desfibrilação é a aplicação de uma corrente elétrica em um paciente, através de um desfibrilador, um equipamento eletrônico cuja função e reverter um quadro de fibrilação auricular ou ventricular. A reversão ou cardioversão se da mediante a aplicação de descargas elétricas no paciente graduadas de acordo com a necessidade. Os choques elétricos em geral são aplicados diretamente ou por meio de eletrodos colocados na parede torácica.

Desfibrilador cardíaco

O desfibrilador é o equipamento que tem como função descarregar cargas elétricas na parede torácica (se for externo) ou nas fibras musculares do coração (se Interno) de um paciente que se encontra em quadro de arritmia cardíaca. Seu objetivo é reverter este quadro em tempo hábil, de maneira que na haja perda ou danos em funções cardíacas e cerebrais.

Historia:

O primeiro registro do conceito inicial de desfibrilação elétrica data aproximadamente de 1900. Nesta época, engenheiros eletricistas da Universidade de John Hopkins (localizada no estado de Maryland nos estados Unidos) utilizavam correntes elétricas alternadas para disparar choques em cachorros de rua, sacrificandos-os. Porem, eles repararam, após diversos estudos,que a aplicação de um segundo choque trazia os cachorros de volta a vida.

Mais tarde, ainda na primeira metade do século XX, o cirurgião cardíaco estadunidense Claude Beck iniciou estudos de desfibrilação de peito aberto.

Cerca de 10 anos depois, Paul Zoll, outro cardiologista norte-americano, criou uma teoria para desfibrilação externa. Segundo ela, o choque não precisaria ser aplicado diretamente no coração do paciente, excluindo assim a necessidade de uma cirurgia de peito aberto. Dessa forma, foram os estudos deste medico que viabilizaram a criação do Desfibrilador Externo Automático -DEA.

Leia também:

Metro SP – Desfibrilador

Desfibrilador Externo Automático

Os DEAs possuem uma versatilidade muito grande por serem automáticos, seguros e autoexplicativos. Pois o próprio aparelho decide a carga a ser aplicada no paciente, e tudo que o operador precisa fazer é aperta o botão de tratamento. Dessa forma, o equipamento pode ser utilizado por qualquer pessoa treinada.

Recomendação:

Recomenda-se a presença do DEA em locais como: academias de ginástica, instituições de ensino, condomínios, estádios e ginásios, parques, hotéis, instituições publicas e privadas. Alguns estados e municípios brasileiros já aprovaram leis que regulam o uso do desfibrilador em partes destes ambientes. Alem disso, um projeto de lei esta aguardando aprovação para o âmbito nacional.

Necessidade de uso

No Brasil.300 mil pessoas por ano são vitimas de morte súbita como consequência de arritmias cardíacas. A maioria das mortes ocorre fora do ambiente hospitalar. Dos casos de parada cardíaca que se dão em ambientes externos aos hospitais, 86% ocorrem nos lares das vitimas. Enquanto isso, 14% ocorrem em vias públicas ou lugares com grande concentração de pessoas como aeroportos,estádios esportivos e shoppings centers de acordo com dados:

www.sobrac.org/campanhas/arritmias-e-morte-subita-vitimam-300-mil-brasileiros-por-ano/

Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas, a SOBRAC.

A maioria dos casos de parada cardíaca pode ser revertida se houver atendimento rápido

LEGISLAÇÃO:

Estado de São Paulo:

Lei nº 13.945 de 7 de Janeiro de 2005.

Obrigatoriedade:

Circulação media/concentração diária de 1500 pessoas ou mais. Aeroportos, shopping centers, centros empresariais, estádios de futebol, hotéis, hipermercado e supermercados, casas de espetáculos e locais de trabalho com concentração acima de 1 mil pessoas ou media diária de 3 mil ou mais pessoas.Clubes e academias com mais de 1 mil sócios,instituições financeiras e de ensino com media diária de 1500 ou mais pessoas.

Equipamento e equipes treinadas para salvar vidas…

Metro SP – Desfibrilador

Fontes: www.cmosdraque.com.br

www.pt.wikipedia.org

www.comprasustentavel.com.br

www.metrosp.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *