Skip to main content

Metrô SP: BRT e VLT, entenda as diferenças

BRT e VLT: Entenda as diferenças

BRT   – BUS RAPID TRANSIT

O guia Mobilidade Inteligente da Volvo apresenta o BRT como uma solução para construção de sistemas de transporte publico eficientes. Criado em Curitiba,na década de 70, o modal esta presente em 39 países e 168 cidades. O modelo se consolidou por possuir alta capacidade de transporte de massa sobre pneus e baixo custo operacional. O sistema oferece alta capacidade de transporte (pode superar os 45 mil pass./h/sentido) velocidades médias maiores e viagens rápidas. Alem disso, é uma solução com menor prazo de implementação e requer menos investimentos que outros modelos de transporte. De acordo com a media de investimentos na construção de projetos no mundo,incluindo o Brasil,com U$ 1 bilhão é possível é possível construir 200 km de BRT, 50 km de VLT (veiculo leve sobre trilhos) e 10km de metrô. O tempo de implantação também é uma vantagem importante para o BRT. Em dois anos pode se construir uma linha desse sistema, enquanto para construir a mesma linha de metrô seriam necessários 10 anos, e de VLT 5 anos.Outro beneficio é o custo de operação por passageiro transportado.Em media, um passageiro em sistemas de metrô custa de 10 a 20 vezes mais quando comparado a um BRT com a mesma demanda.Quando um sistema de transporte com ônibus convencionais é transformado em um BRT,as tarifas mantêm-se acessíveis,sem necessitar de subsídios governamentais,como ocorre nos sistemas baseados em trilhos.Um ônibus biarticulado,por exemplo,transporta três vezes mais passageiros que um ônibus convencional e 50% que um articulado.Ao colocar um biarticulado no lugar de um convencional,há uma redução na contratação de motoristas e cobradores,custo que represente entre 40% e 50% da operação, e de custos variáveis como consumo de combustível e manutenção.Para que seja reconhecido como eficiente pela população, um BRT precisa ser bem projetado. É necessário ter vias segregadas para ônibus, espaço para ultrapassagem, ônibus de alta capacidade de transporte, pagamento antecipado da passagem, embarque em nível, terminais de integração,portas amplas para facilitar o acesso,motoristas bem preparados e informações aos passageiros,alem de limpeza,conforto e segurança em todas as paradas e terminais.

Experiência Volvo

A Volvo é pioneira no desenvolvimento de veículos para os sistemas de BRT e líder neste mercado. A empresa participou da implementação dos principais BRTs da America Latina. Na década de 80, forneceu os primeiros articulados para o sistema de transporte de Curitiba. No inicio dos anos 90 a empresa desenvolveu, no Brasil, o modelo biarticulado para atender o aumento da demanda de transporte da cidade. Hoje, os veículos articulados e biarticulados da marca estão presentes no Transmilênio,em Bogotá,na Colômbia,considerado o BRT de maior capacidade de passageiros do mundo.Também no Metrobus de Goiânia,na RIT de Curitiba,no Transantiago de Santiago do Chile, no TransCarioca do Rio de Janeiro,no move de Belo Horizonte, no BRT de Recife, alem da Guatemala,El Salvador,Quito e Guayaquil no Equador,Cali,Bucaramanga e Pereira na Colômbia,entre outras.

OBS: Segundo alguns especialistas a rigor, no Brasil, só existem três BRTs – em Curitiba, Uberlândia e Goiânia

BRT e VLT: Entenda as diferenças

VLT é a sigla de Veiculo Leve sobre Trilhos, tradução literal do inglês Light Rail Vehicle, que é um sistema de transporte que esta entre o metrô e o ônibus convencional e, geralmente não tem a sua faixa de trafego exclusiva. Dependendo da tecnologia adotada, um sistema VLT pode garantir uma capacidade de transporte que varia entre 15 mil e 35 mil pass./h/sentido. É necessário verificar alguns conceitos importantes quando se fala em VLT, tais como: leveza: que propicia menor consumo energético e desgaste da via- acessibilidade: através do piso baixo e rampa de acesso para cadeiras de rodas – e flexibilidade: com desempenho operacional tanto em via exclusiva desenvolvendo maior velocidade, como em meio ao trafego rodoviário urbano com cruzamentos ao nível das ruas e operação por marcha á vista.O VLT pode ser movido com diesel ou eletricamente.Os VLT existem em inúmeras cidades do mundo,principalmente na Europa,e comprovadamente produzem significativos benefícios,tais como ordenação do trafego urbano,redução dos níveis de poluição,melhoria da mobilidade urbana,dentre outras. Este sistema sobre trilhos remonta às características dos antigos bondes, que circularam nas cidades brasileiras até os anos 1960. O antigo bonde ressurge com nova tecnologia, que permite veículos mais leves, econômicos e silenciosos.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.