Skip to main content
Metrô SP decide suspender derrubada de 355 árvores

Metrô SP decide suspender derrubada de 355 árvores

Após protestos de moradores, Metrô SP decide suspender derrubada de 355 árvores em obra da Linha 2-Verde.

Proteção ambiental e conscientização:

o Metrô de São Paulo decidiu suspender a derrubada de 355 arvores, posteriormente a uma reação veloz de moradores do Jardim Têxtil nesta segunda-feira, 17.

As arvores que existem hoje na Praça Mauro Broco, certamente seriam suprimidas pelo consorcio Linha 2,responsável pela construção do trecho entre o poço de ventilação Falchi Gianini e a estação Penha da Linha 2-Verde.

Metrô SP decide suspender derrubada de 355 árvores
Foto conforme: https://www.metrocptm.com.br/

No local a empresa fará o estacionamento de Trens Rapadura,que servira no futuro para injeção de composições estratégicas no ramal.

Além disso, é nesse espaço que será montado o “tatuzão” que escavara os tuneis da extensão de 8 km de metrô.

Segundo moradores, o espaço possui exemplares de arvores como por exemplo, “aroeira-salsa, eucalipto, figueira-benjamim, ipe-de-el-salvador, jacarandá-mimoso, jerivá, pau-ferro, romãzeira e sibipiruna”.

Já foram registrados 108 espécies vasculares, das quais estão ameaçadas de extinção: cedro, pau-brasil e pinheiro-do-parana.

Sua fauna é composta majoritariamente de aves, como o periquito-rico, maracanã-pequena, periquitão-maracanã, anu-branco, anu-preto, João-de-barro, ferreirinho-relogio, guaracava de barriga-amarela, sabia-laranjeira, sanhaço do coqueiro e cambacica.

Alem das aves, nas noites quentes e úmidas, o sapo-cururu pode ser avistado.

O consorcio informa que a supressão das arvores(118 espécies nativas,232 espécies exóticas e cinco em estado fitossanitário morto) foi autorizado pela CETESB,a companhia ambiental do estado e que deveria zelar pela preservação das poucas áreas verdes da cidade.

Metrô SP decide suspender derrubada de 355 árvores

Os moradores afirmam que a atividade foi anunciada sem comunicação antecipada à comunidade e sem busca por soluções inteligentes de preservação desse espaço fundamental para a comunidade e para o meio ambiente.

O Metrô divulgou por meio das redes sociais que esta revendo a decisão.

“A ação de supressão arbórea esta temporariamente suspensa e já se encontra em reavaliação pelos técnicos do Metrô”.

A comunidade local será chamada em momento oportuno, para os devidos esclarecimentos sobre as obras que serão realizadas e os estudos relativos à compensação ambiental que será feita pela Companhia.

-O Metrô não afirma que não fará a retirada das arvores,apenas que ela será reavaliada e cita que haverá compensação ambiental pela supressão .

Seria muito bom saber e verificar se parte dessas arvores não podem ser transplantadas para outros locais em vez de serem derrubadas!!!!

É inegável os benefícios que gera a implantação de uma linha de metrô como transporte de massa.

Conforto para os passageiros, economia de tempo, solução para congestionamentos, consumo de combustível, entre outros, mas tem que buscar a melhor solução para preservar o meio ambiente.

SUSTENTABILIDADE deve ser conceito básico para todas as atividades do Metrô….no planejamento de novas linhas,no projeto das linhas,na construção das linhas,na operação das linhas existentes,na manutenção das linhas…em todas suas atividades.

Fontes:  www.metrocptm.com.br

www.metrosp.blog.br

www.comprasustentavel.com.br

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *